Quem sou eu

Santos, São Paulo, Brazil

domingo, junho 12, 2011

Posses



É muito difícil ficar sem reclamar, e mais difícil ainda fazer algo para resolver alguns impasses. Muito fácil sentar e se lamentar. Ou ler livros de gurus de auto-ajuda, que na realidade se preocupam muito pouco com você. Porque eles não te conhecem, e te generalizam, usam estereótipos.

E qualquer pessoa sensata sabe que estereótipos são muito perigosos. Te dão a falsa segurança da previsibilidade. E aí o destino não bate em sua porta, mas sim em sua cara... e nas horas mais altas da madrugada, o que tenho é só eu mesma. Minha única posse, o que sou.

Portanto, tudo que tenho sou eu mesma...

4 comentários:

Gorettinha disse...

Que legal ! Voltando ao blog, tia !
Eu adoro os seus textos ! Vou vir sempre visitar ! Um beijo ! Gorettinha

Adélia Theresa Campos disse...

Parabéns! Muito bem dito.

Abraços,
AdéliaTheresaCampos

Anônimo disse...

muito bonito o que você escreveu!

Parabens,um texto simples,porem muito bem escrito

Anônimo disse...

Amei o seu blog. Passei a ser sua seguidora...Parabéns pelo bom gosto dos textos.